O Cardapio

Guia de cardápios para você e sua família

Página 2 de 2

cardápio buffet

Cardápio buffet

Confira as sugestões de cardápios de buffet para casamentos, churrascos, restaurantes, jantares e festas infantis. Na hora de escolher o cardápio para uma ocasião especial sempre pensamos em um buffet. Mas você sabe o que é um buffet?

O que é o buffet

Para quem não sabe, buffet é o nome dado a forma de servir comidas em eventos com grande quantidade de pessoas. Aqui no Brasil, a palavra buffet também pode ser escrita bufê ou bufete.

A palavra buffet pode ter dois significados no Brasil. O primeiro é referente a um serviço que se contrata para atender eventos. Por exemplo, um casamento costuma ter o serviço de buffet, que fica responsável pelo banquete e dependendo do serviço pode até incluir louça e o atendimento de garçons.

Além desse significado, no Brasil costumamos chamar de buffet, um tipo de serviço dos restaurantes, assim com self service ou à la carte. Quando vamos à um restaurante e está escrito que têm buffet de massas, antepastos, ou carnes, por exemplo, significa que o comensal encontrará uma mesa posta com várias opções de comidas.

Como montar um cardápio de buffet?

Não é fácil elaborar um cardápio para uma grande ocasião. Não pode faltar nada, tudo deve ser pensado nos mínimos detalhes. Por isso é bem comum contratarmos uma empresa especializada para fazer o serviço. Mas para quem gosta de ser um anfitrião ou até mesmo quem quer economizar um dinheiro pode fazer o serviço por conta própria.

O primeiro passo na hora de montar um cardápio de buffet é pensar nos convidados. Existem diferenças entre uma festa de crianças, um casamento e um coffee break de negócios. O primeiro passo é conhecer bem o seu público levando em conta os gostos, a idade e até mesmo a situação financeira deles.

Com isso em mente, pense no tamanho da festa e na duração. Você não quer ver ninguém passando fome, então é preciso ter comida para todos a todo o tempo. Também não exagere, calcule direitinho para evitar desperdícios no fim da festa.

Monte um cardápio que dê para reproduzir em larga escala. Não exagere nos detalhes. Um prato pode parecer fácil se feito uma vez, mas imagina ter que repeti-lo inúmeras vezes. Por isso escolha receitas que esteja acostumado e consiga preparar em grandes quantidades e em pouco tempo.

Tome cuidado também com o clima, alguns pratos não resistem ao calor excessivo e outros não combinam com o frio, como entradas e sobremesas geladas.

cardápio buffet

Cardápio buffet para casamentos

Independente se for você que cuidará do buffet do seu casamento ou se optar por contratar uma empresa terceirizada é preciso tomar alguns cuidados para não errar no cardápio da data. Afinal, não há nada pior do que ir ao uma festa e ser mal recepcionado.

Normalmente, o cardápio de buffet para casamentos consiste nas seguintes etapas: entradas, prato principal, acompanhamentos e sobremesa, além das bebidas. Um bom buffet não pode pecar em nenhuma dessas etapas.

Se o casamento for mais tradicional, à noite com uma recepção mais formal aposte canapés, barquetes e finger foods de entradas. No jantar, não deve faltar saladas, massas e carnes. Também é importante sempre ter uma opção vegetariana. Já para a sobremesa, o bolo e os docinhos não podem faltar. No cardápio de bebidas tem que ter: água, suco, refrigerante, cerveja e alguns destilados como uísque e vodca para uso em drinques.

Já se o casamento não seguir tanto uma linha tradicional, como uma cerimônia no campo ou na praia de manhã ou à tarde, o cardápio deve ser outro. De entrada, sirva salgadinhos ou finger foods mais leves. Churrasco ou um café colonial são boas sugestões para o almoço ou brunch. Já as sobremesas e bebidas podem variar de acordo com o estilo da festa.

cardápio buffet

Cardápio buffet de churrasco

Um buffet de churrasco pode ser uma ótima opção para festas como aniversários, happy hours, encontros de confraternização e até casamentos de dia.

O cardápio do buffet pode conter espetinhos ou até mesmo fatias de carnes. Além das carnes, nunca se esqueça dos acompanhamentos como saladas, arroz, pão de alho, farofa, molhos como vinagrete e pão francês. Tenha uma opção para vegetarianos também, como por exemplo legumes grelhados na churrasqueira.

Tente apresentar o máximo de opções de carnes. Nos espetinhos invista em coração, frango, linguiça, queijo coalho e kafta.

Cardápio buffet de restaurante

Escolher o buffet ideal na hora de montar um restaurante pode dar bastante dor de cabeça. Atualmente, existe buffet de tudo: massas, carnes, saladas, e até de lanches.

Tome cuidado para não ter um buffet em seu restaurante que destoe do resto dos pratos servidos à la carte.  O buffet deve ter opções dos pratos servidos na casa ou de acompanhamentos dos pratos servidos da casa.

Ou seja, se você possui uma hamburgueria, invista em um buffet de saladas e entradas para completar o cardápio de hambúrgueres. Já se seu negócio for uma casa de massas, opte por um buffet com diversas opções de macarrões, lasanha, canelone, nhoque e rondeli, além de alguns antepastos.

Cardápio buffet para o jantar

Nos restaurantes é mais comum vermos o serviço de buffet apenas na hora do almoço, em que as pessoas estão com pressa e optam por um atendimento mais rápido com o self service. À noite, quando as pessoas estão com mais tempo disponível, há uma preferência por um cardápio à la carte. Mas isso não quer dizer que não pode servir buffet no jantar.

Existem restaurantes que só trabalham com o serviço de buffet. A única diferença é em relação ao que será servido. No jantar, opte por um cardápio mais sofisticado. À noite as pessoas costumam sair para jantar e não estão tão preocupadas em economizar, mas sim em comer bem.

Cardápio buffet infantil

Nas festas da criançada é preciso pensar em um cardápio específico para elas. Nada de canapés, pratos principais sofisticados e sobremesas elaboradas. Foque no simples e naquilo que os pequenos estão acostumados a comer.

De entrada, sirva salgadinhos como coxinha, bolinha de queijo, empadinhas e miniesfihas. De prato principal, uma sugestão que quase nunca falha são os sanduíches de carne louca ou hot dogs. Para a sobremesa, brigadeiros, beijinhos, bicho de pé, suspiros e bolo são sempre bem-vindos. Já para as bebidas, sirva sempre água, suco ou refrigerantes.

cardápio buffet

Cardápio de café da manhã saudável

Cardápio de café da manhã saudável

Uma alternativa para quem quer perder alguns quilos é apostar em um cardápio de café da manhã saudável.

A primeira refeição do dia é considerada a mais importante, por isso ela não pode ficar de fora na hora da dieta.

Muitas pessoas têm o costume de pular o café da manhã achando que estão ajudando na dieta. Esse pensamento está totalmente errado. Ao pular o café da manhã, além de ficarmos fracos, passamos mais fome. Ou seja, no almoço acabamos comendo mais do que devíamos.

Por isso, o ideal é logo que acordar preparar um café da manhã equilibrado e com todo os nutrientes necessários para o bom funcionamento do nosso corpo.

Muitas vezes acordamos morrendo de sono ou com pressa e pegamos a primeira coisa que encontramos na cozinha. Em vez disso, precisamos planejar com antecedência para não colocar o pé na jaca logo de manhã.

Monte opções e crie um cardápio de café da manhã saudável antes de ir ao supermercado. Assim, na hora que acordar você já sabe o que deve preparar naquela manhã.

Cardápio de café da manhã saudável e simples

Na hora de montar o seu cardápio de café da manhã saudável pense no tempo que você tem disponível logo cedo. Se você não tem muito tempo, não insista em receitas muito elaboradas ou preparos com muito ingredientes.

Para criar um cardápio saudável não é preciso comprar alimentos de difíceis acesso ou preparos muito demorados. Usando alimentos simples é possível ter um excelente café da manhã.

Abuse de frutas, sucos, pães, grãos, leite e lacticínios. Todos esses alimentos costumam não faltar em nenhum supermercado e podem ser usados para compor uma bela mesa de café da manhã. Evite gordura e açúcares. Eles são o oposto de nutrientes saudáveis.

Se você quiser perder peso, também é aconselhável evitar os carboidratos e ter cuidado com as frutas. Elas possuem frutose, que é um açúcar natural que engorda.

Outro cuidado para quem está de olho na balança são em relação aos sucos. Um suco pode conter a mesa quantidade de calorias que um refrigerante. Pense que na hora de fazer um copo de suco de laranja, se usa em média 4 laranjas inteiras. Ou seja, ao tomar um suco de laranja você estará consumindo o mesmo que se estivesse comendo 4 laranjas. Por isso, se sua meta for emagrecer, opte pela fruta in natura.

Cardápio de café da manhã saudável

Cardápio de café da manhã saudável e barato

Outra preocupação comum de quem quer criar cardápios de café da manhã saudável é o medo de gastar muito. Alguns lugares especializados em alimentos saudáveis costumam ter ingredientes raros, e por isso, custam caro. Mas para criar um cardápio saudável não é preciso investir tanto nesses alimentos.

Uma sugestão para economizar é fugir dos alimentos industrializados. Além de ter um preço mais elevado do que alimentos frescos, eles costumam fazer ser bem mais maléficos à saúde. Os produtos industrializados costumam conter muitas substancias artificiais como corantes e conservantes que não são saudáveis. Troque os alimentos industrializados por alimentos frescos e crie um cardápio de café da manhã mais saudável e gastando menos.

Outra dica é aproveitar as frutas e vegetais que estão na estação. Elas costumam estar com preços mais acessíveis e podem ser ótimos curingas para o cardápio de café da manhã saudável.

Em sites como o do CEAGESP é possível conferir qual é a sazonalidade de cada alimento e quais estão mais em conta durante a semana. Seja criativo. Use frutas para rechear tapiocas, use verduras para preparar um suco detox e use vegetais para compor um sanduíche.

Sugestão semanal de cardápio de café da manhã saudável

Planeje com antecedência o seu cardápio de café da manhã saudável e faça a lista de tudo que precisará na semana.

A seguir, daremos duas opções de cardápios de café da manhã saudável simples e barato. Esses são só alguns exemplos a serem seguidos, mas não se prenda aos modelos. Sempre pense em novas combinações para não enjoar.

Cardápio de café da manhã saudável

Opção de cardápio 1

Segunda-feira – uma fatia de melão e pão integral com queijo branco

Terça-feira – suco verde de couve com cenoura e tapioca recheada com frios

Quarta-feira – vitamina de leite com abacate

Quinta-Feira – cereais e chá de hibiscos com gengibre

Sexta-feira – iogurte natural com grãos e cereais

Sábado – uma fatia de bolo de maçã e chá verde

Domingo – salada de frutas com granola e chia

Opção de cardápio 2

Segunda-feira – vitamina energética com fibras (preparado com iogurte, aveia e frutas a sua escolha)

Terça-feira – torradas integrais com suco de melancia

Quarta-feira – banana com aveia

Quinta-Feira – tapioca recheada com frutas e um copo de leite

Sexta-feira – pão integral com geleia de frutas e chá mate com limão

Sábado – laranjada e uma fatia de bolo de banana com canela

Domingo – lanche com pão integral, queijo branco e rúcula

O que deve ser evitado no café da manhã?

Agora você já sabe que os melhores alimentos para um café da manhã saudável são frutas, grãos e sementes, leite e seus derivados, e algum carboidrato de baixo índice glicêmico, como pão integral, tapioca e torradas. Mas quais são os vilões da alimentação saudável? Conheça a seguir algumas comidas que devem ser evitadas logo cedo.

Frituras – As frituras devem ser evitadas a qualquer hora do dia, mas principalmente logo cedo. Aqui no Brasil, não temos o costume de consumir muitas frituras logo de manhã, como acontece nos Estados Unidos e Europa. Mas mesmo assim, nos últimos anos temos visto que cada vez mais têm se tornado comum pedir um ovo mexido com bacon de café da manhã, como se faz nos Estados Unidos.

Açúcares – Nada de colocar aquela colher de açúcar no chá ou café. Aqueles bolos recheados e com coberturas bem doces também devem ser evitados.

Embutidos – Quando for preparar um sanduíche ou uma tapioca esqueça o presunto, salame, mortadela, e os demais embutidos. Eles costumam ter aditivos químicos que fazem bastante mal à saúde.

Gorduras saturadas – Alimentos como margarina e manteiga que são ricos em gorduras saturadas também devem ficar de fora do nosso cardápio de café da manhã saudável.

Cardápio de café da manhã saudável

Cardápio para gestantes

Cuidar da alimentação durante a gestação é essencial para se ter uma gravidez saudável. Confira a seguir algumas sugestões de cardápio para gestantes.

Normalmente, as gestantes que estão dentro do peso não precisam fazer grandes alterações em sua rotina alimentar. É só preciso ter cuidado com alguns alimentos que devem ser evitados porque podem causar doenças que futuramente talvez atrapalhem o desenvolvimento pleno e saudável do bebê.

Como a gravidez é fase onde ocorrem mudanças físicas e emocionais é preciso ter atenção aos alimentos que costumamos consumir. Eles também podem ser responsáveis por provocar consequências físicas e emocionais.

Os alimentos com maior risco de contaminação são os crus, portanto é importante evitar o consumo de carnes malpassadas e peixes e frutos do mar crus. Resumindo, as grávidas devem fugir dos rodízios japoneses, nada de sushi, sashimi ou carpaccio, além de ter que esperar aquela segunda passada na carne no churrasco.

Outros alimentos que não devem conter em grandes quantidades no cardápio de gestantes são receitas que levam bastante gordura, sal, açúcar e cafeína. O excesso deles pode alterar pressão arterial e aumentar o peso das grávidas. Também é recomendável evitar alimentos industrializados, pois esses podem causar alergias ao bebê.

Assim como qualquer pessoa que busca uma alimentação saudável, as gestantes devem se alimentar em média seis vezes por dia. Ou seja, fazendo refeições entre três e três horas. O ideal é nessa fase, as grávidas consumam em média 1.600 calorias durante todo o dia.

cardápio para gestantes

Cardápio para gestantes no primeiro trimestre

O início da gestação deve ser marcado por uma alimentação rica em alimentos em ácido fólico e vitamina B6. Tanto um quanto o outro são nutrientes essenciais para o desenvolvimento do bebê nessa fase inicial.

Entre os alimentos ricos em ácido fólico estão: o espinafre, a rúcula, o mamão, a laranja, a tangerina, a lentilha, o quiabo cozido e o feijão-preto.

Já os alimentos que são fonte de vitamina BS são: o mamão, o suco de tomate, a banana, o abacate, a melancia, o leite, o espinafre cru, a batata, as castanhas, o arroz integral, a carne moída, o salmão cozido e o frango cozido.

Cardápio para gestantes no segundo trimestre

Durante o quarto ao sexto mês, os cardápios para gestantes devem conter alimentos que são fontes de cálcio, ferro, ômega 3. O cálcio é fundamental para o crescimento e fortalecimento de ossos e dentes dos bebês. Já o ferro é essencial para a produção de glóbulos vermelhos do bebê. Por sua vez, a ômega 3 é responsável pela no desenvolvimento cerebral da criança.

Alguns alimentos que levam cálcio são: o leite, o iogurte, os queijos, o espinafre cozido, o tufo e a ameixa seca.

Entre os alimentos que são fonte de ferro estão: a carne vermelha, os vegetais verde-escuros, o grão-de-bico, a lentilha, a ervilha, o feijão, o tofu, as algas kombu e wakame, a aveia, a quinoa, a castanha de caju, as sementes de gergelim e abóbora.

Já o salmão, o atum, a chia, a linhaça, as nozes e a sardinha são alguns alimentos ricos em ômega 3.

Cardápio para gestantes no último trimestre

Já os cardápios para a fase final da gestação deve conter alimentos que dão bastante energia e alimentos que são fontes de vitamina K. Muitos recém-nascidos costumam nascem com ausência de vitamina K e precisam tomar uma injeção na hora do parto. A falta da vitamina K pode causar doença hemorrágica no bebê recém-nascido.

Entre os alimentos saudáveis que mais dão energia e disposição estão: o açaí, a água de coco, a banana, o chá verde, o kiwi, as nozes, as castanhas, as amêndoas, a aveia e o feijão.

Já os alimentos ricos em vitamina K são: a alface, o aspargo, a cenoura, a couve, a couve-de-bruxelas, o espinafre, o brócolis cozido, a couve-flor, o pepino, a maçã-verde e o repolho.

Alimentos que não podem faltar no cardápio para gestantes

Além dos alimentos citados acimas, existem outros que ajudam durante a gestação.

Nesse período, é comum as grávidas sentirem prisão de ventre, inchaço, azia, enjoos, tonturas e dores no corpo. Para evitar esse tipo de desconfortos, inclua no seu cardápio cereais, frutas e verduras.

Os cerais possuem grandes quantidades de fibras e ajudam o intestino a funcionar corretamente. As frutas azedinhas como laranja, limão e tangerina são ótimos curingas para aliviar o enjoo e a azia. Já os vegetais e verduras possuem propriedades diuréticas e ajudam a aliviar os inchaços.

alimentos para cardápio para gestantes

Cardápio para gestantes acima do peso

Quando a gravidez está associada ao excesso de peso é preciso redobrar a atenção na alimentação e na formulação de cardápios.

Nessas situações é preciso tomar alguns cuidados como fracionar ao máximo o número de refeições aos dias como: evitar o consumo de alimentos com muito sódio, hidratar-se de maneira correta consumindo a quantidade ideal de água para o seu organismo, evitar alimentos muito gordurosos e industrializados, aumentar o consumo de ferro e cálcio, e se possível, sempre se deitar após as refeições.

Com refeições fracionadas aumenta a sensação de saciedade e evitamos nos alimentar em excesso. Já o sódio normalmente retém os líquidos do corpo aumentando a sensação de inchaço. E ficando deitada após as refeições, as grávidas evitam o refluxo e a sensação de mal-estar.

Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), uma mulher deve engordar entre 9 à 13 quilos durante uma gestação saudável.

 

Evitando o sobrepeso e a hipertensão durante a gravidez

Não “coma por dois”, como diz aquela famosa expressão. É mito essa história que devemos comer o dobro durante a gravidez. No primeiro trimestre, a alimentação deve ser igual ao que a mulher já está acostumada. No segundo trimestre é recomendado o aumento de 340 calorias por dia. No terceiro trimestre, o aumento deve ser em torno de 450 calorias por dia. Isso é bem pouco.

Aumente o consumo de frutas e fibras, ambas são fonte de nutrientes além de serem curingas para manter a sensação de saciedade. Apenas tome cuidado com o consumo desenfreado de frutas. Elas possuem frutose que é um açúcar natural que pode comprometer a saúde das grávidas com sobrepeso.

Cardápio saudável semanal

Para ter uma vida saudável, crie o hábito de produzir cardápios semanais com alimentos saborosos e benéficos para a saúde.

Na correria do dia a dia, muitas vezes esquecendo de planejar nossas refeições. Acabamos preparando o que tem em casa, que não demora muito para ficar pronto ou até pedindo comida fora para não ter trabalho. Com isso, consumindo muitas besteiras.

Quem busca uma vida mais saudável precisa ter uma rotina organizada. Quando for ao supermercado, já pense em combinações que podem ser preparadas durante toda a semana. Monte cardápios com antecedência. Assim, quando a fome bater, você não precisa recorrer ao fast-food ou as comidas congeladas. Fujas dos industrializados, eles são o oposto de comidas saudáveis.

Sempre opte por uma comida fresca e caseira. Ás vezes não queremos ter trabalho e escolhemos preparos simples e nada saudáveis, mas se organizando com antecedência é possível ter uma alimentação balanceada, com todos os nutrientes necessários e sem perder muito tempo na cozinha.

Siga a pirâmide alimentar

Antes de pensar em montar cardápios é preciso entender o que nosso organismo deve consumir. A pirâmide alimentar é uma ferramenta para nos ajudarmos.

Nela, é possível saber quanto de cada alimento devemos consumir diariamente. Carboidratos devem consumidos de seis vezes ao dia; legumes, verduras, frutas, leite e lacticínios devem ser consumidos 3 vezes ao dia; proteínas, feijões, oleaginosas, óleos, gorduras, açúcares e doces devem ser consumidos uma vez ao dia.

Seguindo essas regras é possível montar um cardápio semanal saudável e que supra todo as necessidades do nosso organismo.

Cardápio saudável semanal

Cardápio saudável semanal para a família

É difícil montar um cardápio nutritivo que agrade toda a família. Ás vezes, o que pode ser gostoso para um não é para outro, ou até mesmo o que faz bem para um não faz para todos.

A dica é sempre prezar por um cardápio variado. Por exemplo, nunca sirva apenas uma coisa no café da manhã. Tenha sempre na mesa alimentos curingas como suco, leite, chá, pães, bolos, frutas e lacticínios.

Se um membro da sua família não gosta de ingerir uma fruta in natura, você pode oferecer uma vitamina com leite para ele. Já outro pode usar a mesma fruta para um suco. E um terceiro pode usar para rechear uma tapioca. São inúmeras as opções!

No café da manhã, preze por alimentos com fibras, gordura boa, grãos, proteína. Evite açúcar e gordura ruim, aquela das frituras, o máximo possível.

Divida as tarefas na cozinha com toda a família. Além de transformar a hora de preparar a comida em um prazeroso momento ao lado das pessoas que ama, a divisão evita que você fique sobrecarregado. Assim, não precisa recorrer aos pratos prontos e ingredientes industrializados.

Se seus filhos têm dificuldade de consumir certos alimentos, estabeleça dias de semana que eles terão que lidar com a comida. Transforme a terça-feira no dia da lentilha, por exemplo. Assim eles acostumarão a consumir o alimento que costumam evitar.

Faça receitas criativas com os ingredientes que seus familiares não gostam. Tente esconder o sabor colocando outros alimentos juntos. Assim, eles consomem sem nem perceber.

Cardápio saudável semanal para famílias

Cardápio saudável semanal para emagrecer

Quem quer emagrecer precisa seguir um cardápio bem regrado. Nada de escadinhas no regime durante o fim de semana. Muitas vezes é preciso apenas de uma reeducação alimentar para perdermos os indesejáveis quilos extras.

No seu cardápio não pode faltar ingredientes como gengibre, canela e pimenta que são responsáveis por aumentar o metabolismo do nosso organismo, e com isso perdemos calorias com mais facilidade.

Faça pelo menos seis refeições ao longo do dia: café da manhã, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde, jantar e lanche da noite. Assim a sua sensação de saciedade será maior e evitará que você exagere nas refeições.

Não corte totalmente carboidratos e açúcares. Uma dieta saudável é aquela que contempla todos os alimentos. O seu corpo poderá sentir a falta do carboidratos e açúcar e você pode ter reações colaterais.

Porém, opte por ingerir alimentos com carboidratos e açúcares antes das 18 horas. No período da noite, o nosso metabolismo é mais lento e demoramos mais para fazer a digestão.

Cardápio saudável semanal simples

Não é preciso recorrer a ingredientes rebuscados ou de difícil acesso para montar um cardápio saudável semanal. Com alimentos simples é possível montar um cardápio equilibrado e com todos os nutrientes necessários para o bom funcionamento do nosso organismo.

Frutas, legumes, verduras, carnes, pães e cerais são alguns alimentos que podem ser encontrados em qualquer supermercado e que não devem faltar no nosso cardápio semanal.

Pense nas refeições principais, como almoço e jantar, sempre devem conter uma salada, um prato principal composto por uma proteína, um acompanhamento composto por um carboidrato e uma guarnição, que deve ser algum legume ou verdura.

Já os lanches intermediários devem conter uma fruta, uma porção de carboidrato e leite ou algum derivado de leite.

Com isso em mente é possível criar combinações simples de preparar, fáceis de encontrar e acessíveis.

Cardápio saudável semanal barato

Com a crise econômica batendo a nossa porta, uma preocupação diária é como se alimentar bem gastando pouco. E isso é bem mais fácil do que parece.

O seu cardápio semanal para ser saudável não precisa conter alimentos caros, muito pelo contrário. Produtos industrializados que costumam ter preços elevados são os primeiros a ser eliminados do cardápio.

Dê prioridade aos alimentos frescos, simples e pouco calóricos. Opte por fazer em casa receitas que costuma comprar pronta, como iogurte, massas, tortas e bolos. Com ingredientes caseiros, essas receitas sairão mais baratas e contará com ingredientes mais saudáveis.

Antes de ir ao supermercado, planeje quanto quer gastar. Após definir um preço fixo, comece a pensar em ingredientes que não podem faltar no seu cardápio semanal saudável. Calcule mais ou menos o quanto você gastará em média com esses alimentos.

Depois, calcule quantos reais restará do seu preço pré-definido anteriormente e pense em outros alimentos saudáveis que você gostaria de incluir nessa semana. Mude sempre esses alimentos comprados com o dinheiro que sobrou. Assim, você nunca enjoará de seus cardápios e sempre consumirá novos alimentos com qualidades nutricionais diferentes.

Cardápio saudável semanal para famílias

Cardápio bebê 8 meses

Com oito meses, o bebê já pode consumir alguns alimentos além do leite materno. Conheça um pouco mais sobre a alimentação das crianças nessa fase.

A partir do sexto mês, começa o período de inserção de alimentos além do leite materno. Nessa fase, já é permitido à introdução lenta de novas comidas como cremes e sopas. É a época das papinhas. Arroz, milho, legumes são alguns ingredientes que podem ser usados nas papinhas. Nada com muito sal, açúcar, glúten ou condimentos fortes.

Com o bebê já adaptado a ingerir alimentos além do leite, no sétimo mês é acrescentado à dieta alguns alimentos sólidos como frutas, pães e cereais. Já as papinhas podem ser preparadas com carne cozida e triturada.

Cardápio da alimentação do bebê aos 8 meses

Aos oito meses, mais dois ingredientes são adicionados à dieta dos bebês: o iogurte e a gema do ovo.

O iogurte é indicado durante o lanche da tarde. Introduza o iogurte natural, sem açúcar, junto com outros ingredientes que o bebê já esteja acostumado, como pães e frutas. O iogurte também pode ser usado no preparo de papinhas doces.

Após o bebê se acostumar com o iogurte, é a vez de introduzir a gema do ovo. A clara do ovo deve ser evita até o 12º mês, pois sua composição pode causar alergia. A gema deve ser cozida e pode ser usada para substituir a carne nas papinhas. Assim como a carne, o ovo é fonte de proteína.

Adição de peixe no cardápio do bebê de 8 meses

Alguns pediatras recomendam a adição de peixe na alimentação dos bebês entre 8 e 9 meses de vida.

O peixe deve ser magro, preferencialmente fresco e sempre servido cozido. O peixe pode ser introduzido a sopas e caldas, assim como a carne. O peixe também não deve ser temperado, nem com sal.

Alterne os tipos de peixes e carnes sempre que possível para que seu bebê acostume-se mais rápido com novos tipos de proteínas.

Conhecendo as capacidades do seu bebê

No oitavo mês de viva, o bebê já consegue agarrar objetos, recusa alimentos quando está satisfeito e reconhece o significado da palavra “não”.

Por isso se atente na hora da papinha. O bebê já consegue pegar os alimentos sozinhos e pode ingerir objetos não comestíveis por engano. O bebê também pode atirar alimentos no chão pensando que é brincadeira. Tente acostumá-lo com as horas das refeições para que ele entenda que assim como o peito e a mamadeira, os alimentos são comida e não brincadeira.

Nessa fase já é possível identificar quando o bebê está saciado ou está com dificuldades para se alimentar. Ele já consegue reclamar e recusar a se alimentar. Fique atento a todos os sinais.

Assim como ele sabe demonstrar que não está tudo bem, ele também entende quando os pais estão zangados. Com oito meses, o bebê já sabe o que é “não”. Por isso, é importante usar isso a favor na hora da educação alimentar. Ensine o que pode e não pode ser ingerido.

Se na primeira tentativa de introduzir um novo alimento na dieta, o bebê recusar, não desista logo de cara. Segundo especialistas, uma criança precisa experimentar um alimento pelo menos oito vezes para que ele aprenda a gostar. É importante insistir para que seu filho crie hábitos alimentares saudáveis.

Horários das refeições dos bebês de oito meses

Para que seu bebê tenha uma alimentação saudável é preciso manter uma rotina. Assim como os adultos, é recomendável que a criança faça pelo menos seis refeições ao longo do dia: café da manhã, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde, jantar e lanche da noite.

Não existe um horário certo que deve ser seguido, cada bebê possui uma rotina e hábitos diferentes, mas o intervalo das refeições não pode ultrapassar um espaço muito grande. O indicado é que ele coma de três em três horas.

Os novos alimentos podem ser introduzidos em qualquer refeição, desde que haja cautela para que o bebê não exagere. Com oito meses, o bebê só pode consumir até 250 gramas por dia, mas que isso seu estômago não aguenta.

Cardápio bebê 8 meses papinha

Cardápio diário para bebê de 8 meses

Abaixo, confira um exemplo ideal de cardápio que uma criança de oito meses pode consumir.

6h – Café da manhã: leite materno ou mamadeira

9h – Lanche da manhã: uma porção de iogurte natural ou uma fruta

12h – Almoço: Papinha de legumes com caldo de carne ou peixe desfiado.

15h – Lanche da tarde: leite materno ou mamadeira

18h – Jantar – Papinha de legumes com gema cozida ou papinha de frutas

21h – leite materno ou mamadeira

Os horários, assim como o cardápio, podem variar de acordo com os costumes do bebê. Esse é apenas um exemplo para que o bebê tenha uma rotina saudável.

Os novos alimentos e o leite materno

Apesar da adição de novos alimentos serem crucial nessa fase, eles nunca pode substituir completamente o leite. Nele, estão presentes proteínas, vitaminas, açúcar, gorduras e anticorpos essenciais para o desenvolvimento pleno do bebê.

Até os seis meses de vida, o leite é o único alimento da criança. Seu organismo já está adaptado com o leite, por isso, a falta dele pode causar malefícios para sua saúde. Os novos alimentos devem acrescentar benefícios ao bebê e não o contrário.

Dicas para a alimentação do bebê de 8 meses

Nessa fase já é recomendável que o bebê comece a aprender a digerir texturas sólidas, por isso mescle esses alimentos as papinhas.

Cuidado com sal ou açúcar. Os dois fazem mal à saúde do pequeno se ingeridos em excesso. Alguns alimentos já possuem o açúcar e sal, evite dar essas comidas em grandes quantidades.

Sempre preze por alimentos frescos e comida caseira. Não confie em qualquer papinha industrializada. Sempre leia os rótulos e veja se não há nenhum ingrediente que possa fazer mal a sua criança. Também tenha cuidado com o excesso de sal e açúcar que as papinhas industrializadas podem ter.

Se o seu bebê não seu deu bem com algum alimento, não desista. Esconda-o junto de outros alimentos que ele está acostumado.

Cardápio bebê 8 meses - bebe

Página 2 de 2

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén